Histórias contadas pelos nossos avós…

O pobrezinho e os agricultores

Andava um homem muito pobrezinho a pedir pelas aldeias. E esse homem tinha muitas feridas no corpo. Certo dia o pobrezinho ia pelo caminho e ia a dizer o seguinte: “Umas secam, outras murcham”. Ao passar por uns campos junto a uma aldeia, andavam uns agricultores a plantar vinha. Eles cavavam e colocavam os bacelos na terra. O pobre seguia o seu caminho e ao passar junto dos agricultores continuava a dizer as mesmas palavras: “Umas secam, outras murcham”. Os agricultores ouviram e não gostaram, pois pensavam que o pobrezinho se referia à vinha que eles plantavam naquele momento. Eles cercaram o pobre e bateram-lhe. O pobre, coitado, dizia aquilo em relação às feridas que tinha no corpo mas não escapou de levar uns valentes murros.

Emília Pires, 87 anos – Portela

 

                                             

 

  PROMOTOR   APOIO   COLABORAÇÃO  
  azimute   aldeia pedagógica